Destaques

CRÍTICA CINEMATOGRÁFICA REVELA A MULTIPLICIDADE DE SERTÂNIA

Sertânia tem mobilizado interpretações críticas que revelam e aprofundam a multiplicidade de desenvolvimento das linhas narrativas e temáticas do filme. Tais interpretações refletem também sobre a relação de Sertânia com a cultura e a história do Brasil. Acesse as críticas sobre Sertânia na seção Memória.

O filme de Geraldo Sarno circulou em festivais estrangeiros e no Brasil, como o 52º Festival Internacional de Cinema de Viña del Mar, Chile; o 34º Festival do Cinema Latino-americano de Trieste, Itália; o 41º Festival Internacional do Novo Cinema Latino-americano, em Havana, Cuba; a 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes; o 4° Festival Ecrã de Experimentações Audiovisuais; o 9º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba; o 43º Guarnicê – Festival de Cinema, em que Sertânia venceu os prêmios de melhor longa-metragem, melhor direção (Geraldo Sarno), melhor ator (Vertin Moura) e melhor ator coadjuvante (Lourinelson Vladimir); o 22º Festival Kinoarte de Cinema; o pré-Panorama Internacional Coisa de Cinema e o 9º Cinecipó – Festival do Filme Insurgente. Além disso, Sertânia entrou em cartaz em salas de cinema de Salvador, Recife, Natal, Rio de Janeiro, São Paulo e Manaus nas primeiras semanas de dezembro de 2020.